Natural de Brasília, filha do compositor e maestro Claudio Santoro e da coreógrafa e maître de ballet Gisele Santoro, iniciou seus estudos de dança aos 7 anos com sua mãe na Alemanha.

Ingressou aos 16 anos por concurso no Corpo de Baile do Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Participou de vários cursos de aperfeiçoamento no país e exterior (EUA, França, Alemanha, Itália), obteve em 1982 uma Bolsa de Estudos de 2 anos do Governo Soviético para a Escola Coreográfica Estatal de Ballet de Kiev, onde trabalhou sob a orientação pessoal de Galina Kirilova (1ª Bailarina do Marynski e aluna de Vaganova). Representou o Brasil na I e II Galas Latino-americanas de Dança em Asunción, Paraguai. (86 e 88).

Recebeu uma Bolsa de aperfeiçoamento do CNPq para pesquisar repertório, como intérprete e ensaiadora, em importantes centros mundiais, como a Staatliche Ballettschule Berlin (sob a orientação do Prof. Martin Puttke), o Centro di Studi della Danza em Torino (com Susanna Egri) e na Akademie des Tanzes da Staatliche Hochschule für Musik Heidelberg-Mannheim, da qual foi, posteriormente, professora contratada por 3 anos, sendo responsável pela classe de Repertório.

Solista do Nationaltheater Mannheim (Alemanha) até 1991 e (de 1992 a 2005) 1ª Bailarina do Theater Magdeburg e Professora da Escola de Ballet do Theater Magdeburg. Contemplada com o Prêmio de Estímulo a Jovens Artistas, criado para homenagear a mais destacada personalidade em cada área (Dança, Música, Teatro) do Theater Magdeburg.

Participou como professora, solista e assistente de direção do Seminário Internacional de Dança de Brasília (de 1991 a 2016).

Entre seu repertório, destacam-se: Giselle (Giselle e Myrta), D.Quixote (Kitri e Mercedes), O Quebra-Nozes (Marie), A Bela Adormecida (Fada Lilás), Coppelia (Swanilda) e Paquita, entre outros, assim como Pas de Deux de Uwe Scholz, MacMillan e Erich Walter; as obras contemporâneas (criações) com coreografias de Irene Schneider, Joachim Gerster e Carlos Vilán. Obteve, em 1998, excepcional sucesso interpretando Alma, na estreia mundial da ópera “Alma” de Claudio Santoro, no II Festival de Ópera de Manaus.

Indicada Cidadã do Ano 2002 de Magdeburg, pelo trabalho realizado na área da dança. Foi fundadora, diretora e organizadora do Festival Internacional de Escolas de Dança, realizado de 2000 a 2004 na cidade de Magdeburg (Alemanha).

Em 2004 foi convidada para dirigir e remontar, junto com Irene Schneider, a montagem do ballet “O Lago dos Cisnes” no Theater Magdeburg. Coreografou em 2006 "Cartas de Mozart", produção com Lilian Barreto e André Heller, para 1ª bailarina do Kirov Maya Dumchenko – CCBB Brasília e Sala Cecília Meireles Rio de Janeiro. Em 2007, o “2° ato Quebra-Nozes” para o encerramento do Seminário Internacional de Dança com OSTNCS, 2007 e a versão completa a convite de Dalva Lazaroni, secretária de cultura de Duque de Caxias (Rio de Janeiro). Em 2008, direção cênica da Ópera “A Flauta Mágica” a convite do Maestro Silvio Barbato realizado pelo projeto SESC Sinfonia Brasília. Em 2011, “O Quebra-Nozes” versão completa para “Arte.Dança” Florianópolis e em 2012, assistente de montagem da versão de Yelena Pankova da “Bela Adormecida” para o Teatro Nacional da Croácia, Split. Foi responsável pela coreografia da Ópera “Carmen” no 2° e 3° Festival de Ópera de Brasília (2012 e 2013). Coreografou o ballet “O Quebra-Nozes” a convite do Maestro Claudio Cohen – OSTNCS (2012). Coreografou e remontou o ballet “O Lago dos Cisnes” com a OSTNCS para o encerramento do XXIII Seminário Internacional de Dança de Brasília 2013. Foi responsável pelas cenas de dança no longa metragem de M. Ligocki Junior “Depois de você” (2015).

Maître de Ballet e professora convidada no 34° Festival de Dança de Joinville e das companhias brasileiras Cisne Negro Companhia de Dança, Companhia de Dança Deborah Colker, Ballet da Cidade de Niterói e do Ballet do Teatro Municipal Rio de Janeiro, onde foi, em 2007, 2008, 2013 e 2016 responsável pela remontagem de “O Lago dos Cisnes” na versão de Yelena Pankova e do English National Ballet School, Oper Leipzig, Oper Hannover, Badisches Staatstheater Karlsruhe, Hessisches Staatstheater Wiesbaden, Mainfranken Theater Würzburg, Theater Nordhausen, Balletschule der Wiener Staatsoper e Teatro Nacional da Croácia Split.

Criou diversos ballets para o Theater Magdeburg, Escola de Ballet do Theater Magdeburg e para o Ballet Jovem de Brasília, onde foi diretora e professora entre 2012-2016.

Gisele Santoro é Bacharel em Relações Internacionais com Láurea Acadêmica outorgado pelo Centro Universitário IESB Brasília e Mestre em Pedagogia da Dança pela Palucca Hochschule für Tanz Dresden onde foi posteriormente professora contratada até 2019.

Atualmente é professora de dança clássica e repertório do Ginasiano Escola de Dança.